domingo, 25 de novembro de 2012

Por vezes sentimo-nos mais pequeninos, menos ousados, gripados de vida, de saudade, de amores e desamores. Há dias que nada faz sentido, o tudo não existe e o sentimento de destreza e melancolia invade-nos de forma sórdida e intensa.
E depois, há aqueles dias em que tudo parece perfeito: a chuva de hoje faz-me recordar um belo dia de sol, os abraços são vividos com beijos e sorrisos, a música faz-me deambular sobre o meu próprio olhar e a capacidade de voar e estar aqui e além tornasse tão real. 
Sinto-me bem, sinto-me saudável, sinto que tenho uma beleza que envolve um palanque de ternuras e carinhos. 
Sinto-me feliz, e vocês ?

7 comentários:

  1. Há dias assim, que parecem nos deixar despidos, vulneráveis aquilo que chamamos de nossa vida. É esquisito por vezes sentirmo-nos estranhos na nossa própria história, sentirmo-nos tão pequenos que pensamos ser nada por mais coisas que possamos ter. Há dias assim, mas o melhor é que esses dias acabam por acabar.

    Um Beijinho :)*

    ResponderEliminar
  2. Que lindo, escreves muito bem, sigo*

    ResponderEliminar

"Presenteia-me com Amor." <3